segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Wooser no Sono Higurashi, da série "você já deve ter visto esse carinha, mas nunca deu bola"























Eu poderia ter escolhido outra imagem, mas acho que ele está estiloso nessa. Adorei a combinação de gravata e óculos escuros por cima do seu corpo nu.























Faça o seguinte: pegue o seu nome e veja com qual animal ele se parece. Fez isso? Beleza. O próximo passo é altera-lo de modo que ele conserve a pronúncia, mas mude a forma de escrita. O que há ao final desse processo? A gênese de um dos mascotes mais (ou menos, dependendo do ponto de vista) carismáticos da televisão japonesa dos últimos tempos, Wooser, cujo nome é derivado de "Usa" - que significa coelho - em "Yoshiki Usa" (character designer da banda Supercell), seu criador, idealizador e produtor (ao menos na primeira temporada, pelo que dizem as fontes).


Wooser é uma personagem que vive em um eterno dilema: fazer esforço para conseguir a luxúria desejada na forma de corpos de garotas jovens ou dormir, vagabundear e deixar suas ambições para lá? Aparentemente, ele não se decide, e nunca vai se decidir, se quiser continuar ganhando mais temporadas.























Fiz uma breve descrição do Wooser, e agora é a vez de falar um pouco das características do anime, que já conta com 3 temporadas, com a terceira em produção no momento. Assim que você abre o media player e roda o anime, a primeira coisa que se percebe é o design simples das personagens. Nada de olhos grandes, a não ser quando há alguma piada em que se tenha necessidade disso (como quando ele imagina as garotas de biquíni). Enfim, todas as personagens vão seguir esse traço, inclusive aquelas que não fazem parte do cast principal

E isso acontece bastante até. Assim como nos Simpsons e em South Park, algumas vezes aparecerão figuras relativamente conhecidas, apesar de estarem restritas a personagens de anime, e obviamente essas figuras tem um motivo para aparecerem: propaganda e conexões. Vejamos alguns exemplos abaixo:

Miss monochrome é do mesmo estúdio de Wooser, o SANZIGEN animation, e como tal, não poderia deixar de aparecer em um episódio ou outro.
Mesmo caso de Arpeggio, também da SANZIGEN. Entre as produções do estúdio, esta é muito provavelmente a que mais tem o "carimbo" deles no momento. E considerando que um filme está para ser lançado, é óbvio que eles iriam aproveitar a oportunidade. 
Aqui, temos a mascote do Crunchyroll anunciando que a transmissão de Wooser estará ocorrendo em todos os países em que o serviço está disponível.

Essa é a personagem do filme escrito por Gen Urobochi, Expelled from paradise, que foi dirigido pela mesma pessoa que está dirigindo a terceira temporada de Wooser, Mizushima Seiji.
A famosa "Obari pose", desenhada por aquele que a inventou, Masami Obari.





Como todos puderam perceber, Wooser é um daqueles animes que são tão flexíveis que acabam se tornando um aglomerado capaz de juntar várias mídias que estejam minimamente relacionadas com algum produtor, diretor ou estúdio que produzem o anime. A única exigência é que as personalidades básicas das personagens se mantenham constantes. Afora isso, não há obrigação alguma por parte da produção de manter uma linha de roteiro constante, e cada episódio é diferente de todos os anteriores. São curtas de 7 minutos que eu recomendo.

Curiosidades


-É possível que Gen Urobochi tenha escrito o roteiro do quarto episódio da terceira temporada, visto que ele consta como um dos colaboradores na parte do "script". Isso explicaria o fato de tantas referências científicas, como "o gato de Schrödinger" e o "princípio da incerteza de Heisenberg", além de citações a Nietzsche e a Sócrates. 















-O diretor da temporada atual, Mizushima Seiji, inspirou uma personagem em Shirobako. Trata-se do infame Kinoshita Seiji, o gordinho mais ansioso e surtado que eu já vi na vida.

-Wooser é dublado por Mamoru Miyano (Light em Death Note, Okabe em Steins Gate, e muitas outros papéis principais), ao passo que seu assistente é dublado por Hiroshi Kamiya (Akashi em Kuroko no Basuke, Shinji em Fate/Stay night, Levi em Shingeki no Kyojin). Eu achei interessante o fato de terem reunido dois dubladores tão reconhecidos para dublar coelhos de pelúcia, dá um charme a mais para a obra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário